Códigos SVG












Como é feito o tratamento?

“A injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI) é um método que revolucionou a reprodução assistida. Graças a ela, homens que têm poucos espermatozoides (ou mesmo os que não têm espermatozoides móveis) têm chances de engravidar a parceira com o seu próprio material genético”, afirma Dra. Carla Regina Schmitz Vigo, ginecologista especialista em Reprodução Humana e diretora da Clínica Effetto, em Caxias do Sul, RS.

 

Qual é a diferença entre a ICIS e a fertilização in vitro (FIV)?

Ambos os tratamentos são de alta complexidade. “Na verdade, a ICSI é uma técnica usada na fertilização in vitro (FIV). Para o casal, ela funciona exatamente do mesmo jeito que a FIV convencional”, continua a médica.

Assim, a diferença entre os tratamentos se dá em nível laboratorial, pois na técnica de ICSI, escolhe-se o melhor espermatozoide e, depois, ele é injetado, diretamente, no interior do óvulo maduro. Já na FIV convencional, coloca-se algumas centenas de espermatozoides em contato com o óvulo e espera-se que o melhor entre eles realize a fertilização espontaneamente.

 

Dados da Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM, na sigla em inglês) mostram que quase 50% dos bebês nascidos com ajuda da reprodução assistida entre 1990 e 2015 foram concebidos por intermédio da ICSI.  “A injeção intracitoplasmática de espermatozoides garante um maior percentual de óvulos fertilizados", revela a especialista.

 

[Saiba mais na aba de Tratamentos — Fertilização in Vitro (FIV)]

 

Como esse tipo de tratamento de reprodução assistida funciona?

Na ICSI, a paciente é submetida às mesmas etapas da FIV convencional. Assim, é preciso passar pelo processo de indução de ovulação e fazer o acompanhamento sérico ultrassonográfico, para obter um maior número de óvulos.

A diferença é que a equipe de embriologistas identifica o(s) espermatozoide(s) com as melhores características morfológicas e o(s) introduz, diretamente, no(s) óvulo(s). Para realizar esse processo, utiliza-se um micro manipulador.

Vale destacar que essa técnica é considerada um grande marco para os tratamentos de reprodução assistida. Isso porque, ela permite que casais com alterações graves de espermograma alcancem a gestação.

 

Para quem a ICSI é indicada?

“A principal da indicação da injeção intracitoplasmática de espermatozoides é para homens com baixa contagem de espermatozoides (oligozoospermia). Além disso, ela também é indicada para aqueles em que é preciso resgatá-los no epidídimo ou no testículo, por meio de punção ou microdissecção, e não no ejaculado”, diz Dra. Carla.

 

Porém, os especialistas em reprodução assistida costumam lançar mão da técnica em muitos outros casos — pois, como já mencionado, ela garante um maior número de embriões. “Quando conseguimos coletar um número grande de óvulos, nós dividimos uma parte para realizar a FIV convencional e, outra parte, para realizar a ICSI. Mas, na maioria das vezes, usamos mais a ICSI”, conta a especialista.

 

Para saber mais, assista este vídeo!

 

Onde realizá-la em Caxias do Sul?

Para saber qual é a técnica mais indicada para o seu caso, o primeiro passo é fazer a avaliação da fertilidade no casal. Na clínica Effetto, em Caxias do Sul, realizamos os diagnósticos e os principais tratamentos de reprodução assistida — entre eles, a injeção intracitoplasmática de espermatozoides

Atenção: essas informações servem, apenas, para orientação geral a respeito dos procedimentos. Este conteúdo tem caráter meramente informativo e não substitui uma consulta médica individualizada.

Caso deseje um atendimento especializado, conte com a expertise da equipe Effetto. Entre em contato e agende sua consulta!

 

Envie-nos sua mensagem

Dúvidas? Entre em contato! Preencha os campos abaixo! Logo retornaremos!

Você precisa aceitar a Política de Privacidade

Outras Soluções

Somos especialistas em gerar novas vidas. Veja a solução que pode se encaixar no seu perfil.

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba em seu e-mail nossos materiais

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Política de Privacidade.