Códigos SVG












TESTE DE GRAVIDEZ POSITIVO - e agora?

O atraso menstrual deixa qualquer mulher em estado de tensão, principalmente, quando se está tentando engravidar. Nesses casos, a emoção de um teste de gravidez positivo é indescritível!

Neste artigo, mostramos como comprovar a gestação com absoluta certeza e o que fazer após sua confirmação. Continue a leitura e tire suas dúvidas!
 

Quais são os tipos de teste de gravidez?

Bom, vamos iniciar esclarecendo que existe mais de um tipo de teste para avaliarmos se a mulher está grávida ou não. O mais comumente realizado, em um primeiro momento, é o teste de urina, que é adquirido facilmente em farmácias, sem necessidade de requisição médica.

Porém, principalmente na primeira semana de gestação, existe o risco, ainda que seja muito pequeno, de o teste de urina dar um resultado falso negativo ou, mais improvável ainda, um falso positivo. Assim, recomenda-se que, para a confirmação da gravidez, seja realizado um exame de sangue beta HCG (hormônio gonadotrofina coriônica humana).

Mas atenção: para evitar um resultado falso negativo (mesmo com o exame de sangue), é preciso realizá-lo no momento certo. Isso porque, após a implantação do embrião, existe uma janela de alguns dias para que o resultado se torne positivo.


Dito isso, vamos aos tipos de beta HCG. São eles:

beta HCG qualitativo, o qual gera um resultado positivo ou negativo, simplesmente;
beta HCG quantitativo, que além do resultado, revela a quantidade de beta HCG em circulação.

“O teste mais confiável, sem dúvida, é o beta HCG quantitativo, que mostra o nível em que esse hormônio se encontra”, explica a Dra. Carla Regina Schmitz Vigo, especialista em Reprodução Humana da Clínica Effetto. Conhecer esse valor permite ao médico ter ideia de como está o desenvolvimento da gestação, sendo importante para acompanhar o embrião nas primeiras semanas, enquanto ainda não é possível ter imagens por meio da ecografia.

“A cada 48 horas, os níveis de beta HCG têm que, mais ou menos, dobrar. Logo, se forem realizados beta HCG quantitativos seriados, o especialista consegue saber se a gravidez está seguindo seu fluxo normal ou se é preciso adotar outros tipos de estratégia terapêutica ou de próprio seguimento”, complementa.
 

Como determinar a idade gestacional?

A idade gestacional é calculada a partir do último ciclo menstrual, independente da data de realização do teste de gravidez positivo. Os médicos consideram como o primeiro dia da gravidez, o primeiro dia da última da menstruação.

Assim, se você engravidar essa semana, estará, tecnicamente, com duas semanas de gestação. Isso porque, a idade gestacional não corresponde à idade real do embrião, mas é um padrão adotado pelos médicos para avaliar a maturação fetal e identificar o risco de patologias neonatais.
 

O que fazer após um teste de gravidez positivo?

Se neste momento a mulher ainda não estiver fazendo o acompanhamento com seu ginecologista obstetra, está na hora de marcar uma consulta. O médico, a depender da data da última menstruação, do valor do beta HCG (que precisa estar acima de 1000 mUI/mL) e do histórico individual, indicará quando fazer a primeira ecografia.

“A ecografia é importante para avaliar como a gestação está se desenvolvendo. Quando realizada pela primeira vez, objetiva-se ver onde está localizado o saco gestacional. Nós costumamos fazer a ecografia transvaginal bem precocemente, para termos essa informação o quanto antes, pois entendemos que existe uma chance, ainda que muito pequena, de a gravidez ser ectópica, ou seja, fora do seu local habitual. Então, a ecografia precoce serve para, além de verificar a posição do saco gestacional, bem como seu tamanho, avaliar como está a implantação e se existe algo que possa atrapalhar o processo inicial da gravidez”, esclarece Dra. Carla.

Se a paciente estiver em tratamento em um centro de reprodução humana, o acompanhamento inicial, normalmente, é intensificado. Esse cuidado é necessário para que se tenha certeza que está tudo correndo bem.

“Nas primeiras semanas, realizamos as ecografias e organizamos os esquemas de medicações, com as dosagens de todos os hormônios. Tudo para dar o ponta pé inicial para o pré-natal”, continua a especialista.

Na Effetto, esse acompanhamento é mantido, pelo menos, até a décima semana de gestação. Concomitantemente, orienta-se que a paciente procure seu ginecologista obstetra, para começar, de fato, o pré-natal, acompanhando cada semana da gestação.

Por fim, a gravidez é um momento especial e que requer muita atenção desde o início. Após um teste de gravidez positivo, é normal que amigos e familiares fiquem felizes e queiram ajudar. Porém, não se deixe levar por opiniões de leigos. Apenas o profissional de saúde pode orientar e cuidar de cada etapa dessa trajetória tão bela!

Gostou do conteúdo? Esperamos que sim! Para saber mais sobre o universo da reprodução humana, siga a Effetto no Facebook e no Instagram!

Inscreva-se em nossa Newsletter

Receba em seu e-mail nossos materiais

Envie-nos sua mensagem

Dúvidas? Entre em contato! Preencha os campos abaixo! Logo retornaremos!

Você precisa aceitar a Política de Privacidade

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Para mais informações, incluindo como configurar as permissões dos cookies, consulte a nossa nova Política de Privacidade.

Entendi e Fechar